quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Reflexões sobre como a covardia pode destruir um homem

Esse vai ser o primeiro artigo de uma série baseado no melhor romance que alguém já escreveu nessa terra, Moby Dick. Clássico dos clássicos na minha opinião. Se não leu ainda paspalho, trate de ler o quanto antes.


Esse é o autor do livro, Herman Melville. 


Esse trabalho que pretendo fazer da melhor forma que conseguir, é de muita responsabilidade, porque falar de uma das melhores obas da literatura, não é tarefa fácil, ainda mais com reflexões acerca do que está magistralmente escrito no livro. Mas eu vou tentar. Que Jonas, Ismael e todos os demais baleeiros me abençoem nessa empreitada, e não permitam que eu blasfeme e fale merdas.


Estamos com você, Hécules.

Primeiramente é preciso deixar bem claro que o livro Moby Dick é vasto, tem muito conteúdo e seria reducionismo fazer uma reflexão do mesmo, de um forma geral. Por isso resolvi pegar por partes e fazer apontamentos. É um livro totalmente voltado ao universo masculino, então tudo que lá foi escrito, podemos tirar como lição para nossa vida cotidiana de homens que querem melhorar sempre.

Bem, hoje falarei sobre como a covardia pode destruir um homem de bem. E para isso, vou usar o exemplo de "Semente-de-Maçã" que é descrito no livro.

Poucos dias depois de termos encontrado o navio francês, deu-se o mais significativo acontecimento com o mais insignificante dos membros da tripulação do "Pequod", um fato lamentabilíssimo que terminou por fornecer à embarcação, por vezes loucamente alegre, e predestinada, uma profecia viva e sempre lembrada de que destino despedaçado poderia ser o dela.
Ora, num navio baleeiro, não é qualquer um que tripula os botes. Uns poucos marinheiros são reservadamente chamados guardas de navio, sendo sua tarefa cuidar do barco enquanto os botes perseguem a baleia. Em geral esses guardas de navio são tão fortes como os homens que formam a guarnição dos botes. Mas acontece de haver um tipo excessivamente franzino, desajeitado ou medroso no navio, esse tipo certamente virará guarda de navio. Dava-se isso ao negrinho de apelido Pippin, abreviado para Pip - "semente de maçã". Pobre Semente-de-Maçã!
 ....

Aqui já podemos tirar a primeira lição que é ensinada ao longo dos séculos para todos os homens. Se você tem uma aparência excessivamente desleixada, desajeitada, aparenta ser fraco e muito "gente boa", as outras pessoas não vão te respeitar, mesmo que você seja bom no que faz. Ter uma aparência austera e forte, é DEVER de todos os homens. Ninguém quer ser visto ao lado de um bundão com cara de coitado. Então se você transmite fraquesa e timidez na sua linguagem corporal, há grandes chances de você se foder a vida toda. Sem contar que o forma como você se apresenta, transmite o tipo de pessoa que você é na verdade. Se tu tens um carater FRACO, vai aparenter ser fraco.

Entenda paspalho, aparentar ser forte não é só ter mais de 100kg de puro músculo. Conheço inúmeros senhores que tem uma aparência extremamente intimidadora, forte, que não tem corpos grandes e esculturais. Isso tem muito mais haver com seu caráter. Mas não esquecendo, é claro, que a parte física também é importante.

No aspecto exterior, Semente-de-Maçã e Pudim-de-Farinha faziam uma parelha, como um pônei negro e um branco, de igual crescimento, embora de cor desigual, empurrados numa junta excêntrica. Mas enquanto o infeliz Pudim-de-Farinha era por natureza de inteligência obtusa e apática, Semente-de-Maçã, embora muito mole de coração, era no fundo até brilhante, com aquele agradável, sorridente, alegre brilho peculiar à sua raça...
Mas Semente-de-Maçã amava a vida e suas pacíficas despreocupações, de modo que o acontecimento suscitador de pânico no qual ele se viu envolvido, de modo um tanto inexplicável, obscureceu-lhe tristissimamente o brilho;  
...

Como é descrito em outros momentos no livro, Semente-de-Maçã era um desses caras extrovertidos, que toda hora estão sorrindo, como se a vida fosse um verdadeiro mar de rosas. Tudo é alegria, vivia a vida "zeca pagodinho way of life" . Não que alegria e felicidade seja uma coisa ruim. Longe disso. Mas com toda certeza, você conhece alguém, ou talvez você mesmo seja, aquele tipo de pessoa que tenta forçar alegria para parecer melhor do que realmente é para os outros. Esse tipo de comportamento sempre carrega algum defeito moral grave, como vamos perceber. Normalmente são o tipo de pessoas que infelizmente, não podemos confiar, mesmo que transmitam a melhor das "auto estima" para nós. Fiquem atentos e não sejam esse tipo de pessoa.


Você é esse tipo de paspalho que vive se abrindo pra todo mundo? 

Ocorreu que, no caso do âmbar-gris, o remeiro da popa de Stubb deslocasse acidentalmente o pulso, de modo que por certo tempo ficou inutilizado; e Semente-de-Maçã teve de substitui-lo provisoriamente.
A primeira vez que Stubb baixou com ele, Semente-de-Maçã ficou muito nervoso, mas felizmente, dessa feita, escapou de contado mais íntimo com o cachalote, e portante saiu de modo não inteiramente vergonhoso, embora Stubb, observando-o, tomasse cuidado, daí por diante, em exortá-lo a prezar a coragem ao máximo, pois amiúde a acharia necessária. 

Vejam que situação lamentável o pobre sujeito passou, e que conselho poderoso Stubb deu para o negrinho e para nós. Como o típico curtidor "carpe diem" que Semente-de-Maçã era, ele vivia  suavemente em sua zona de conforto, sem se arriscar muito, e sem ter a necessidade de ter coragem, e justamente por isso era visto como medíocre aos olhos dos outros marinheiros. Na primeira oportunidade que teve de mostrar seu valor, ele fracassou miseravelmente, pois não passava de um covarde que fingia que a vida estava a mil maravilhas. Gostava muito de sua vida medíocre a ponto de não se arriscar por algo maior que ele mesmo. Algo que faria a sua vida ter algum sentido. Vejam que isso é como uma bola de neve que vai aumentando cada vez mais. Quanto mais amamos nossas vidas fúteis e fracassadas, menos nos arriscamos, quanto menos nos arriscamos, mais medíocre somos. Quanto mais medíocres somos, mais temos a necessidade de fazer de conta que tudo está bem para nos sentirmos melhor com nós mesmos, e assim, sucessivamente.

Claro que devemos ter apreço pela vida, mas uma certa doze de risco é necessário correr para adquirirmos coragem, e vivermos para além de nós mesmos. Somente assim seremos homens de valor. Como Stubb observou, e o nos aconselhou, assim como um pai honrado aconselharia seu filho em um dia de caçada a porcos do mato, prezar a coragem é o que devemos fazer sempre, pois iremos toda hora, precisar dela, se quisermos nos tornar homens.


Meu blog viril está te ajudando a não ser mais esse cara cagalhão que tu és. 


Ora, na segunda descida, o escaler remou em direção ao cachalote; e quando a baleia recebeu o ferro que lhe atiraram, deu sua costumeira pancada, a qual sucedeu que, neste caso, acertasse justamente debaixo do banco de Semente-de-Maçã. O involuntário pavor do momento fê-lo saltar do bote, empunhando o remo; e de tal modo que, passando-lhe pelo peito parte da arpoeira solta, ele a carregou consigo por sobre o costado, de jeito a ficar preso nela quando afinal caiu na água. Nesse momento a baleia ferida começou desabalada carreira, esticando-se a linha rapidamente, e, de súbito, o pobre Semente-de-Maçã foi guindado espumejante para o poste da arpoeira, no bote, impiedosamente puxado pela corda, que havida dado várias voltas em torno de seu peito e pescoço.
Tashtego postava-se na proa, cheio do ardor da caçada. Detestava Semente-de-Maçã, pela covardia deste. Tirando a bainha a faca do bote, virou o gume para a arpoeira, e, voltando-se para Stubb, perguntou:
- Corto?
No ínterim, o rosto de Semente-de-Maçã, que a asfixia azulava, parecia pedir: Corte, pelo Amor de Deus!" Tudo se passou num átimo; tudo, tudo em menos de meio minuto.
- Com mil raios, corte! - rugiu Stubb; e assim a baleia foi perdida e Semente-de-Maçã foi salvo. 
Logo que se recobrou, o pobre negrinho foi acossado com brados e maldições pela maruja. Permitindo calmamente que essas pragas irregulares se evaporassem, Stubb, de modo claro, metódico, mais ainda assim meio jocoso, maldisse Semente-de-Maçã oficialmente; e feito isso deu-lhe inoficialmente muitos conselhos salutares. Em substância, chamava-lhe a atenção para: "Nunca salte de um bote, Semente-de-Maçã, exceto..."mas o resto era vago, como o conselho mais razoável sempre o é. Ora, em geral Agarre-se ao bote é o verdadeiro lema na pesca da baleia; mas às vezes acontecem casos em que Salte do bote é ainda melhor. Além disso, como se percebesse por fim que, se desse conselhos indiluidamente conscienciosos a Semente-de-Maçã, estar-lhe-ia deixando margem ampla demais para saltar futuramente, Stubb de súbito abandonou todo o aconselhamento e concluiu uma ordem peremptória:
- Agarre-se ao bote Semente-de-Maçã, ou, por Deus, não o apanharei se você saltar; lembre-se disso. Não podemos darmos ao luxo de perder baleias por causa de gente da sua laia; uma baleia seria vendida por trinta vezes o seu valor, Semente-de-Maçã, no Alabama. Tenha isso em mente, e não salte mais.  
Com isso talvez Stubb estivesse a dizer, indiretamente, que, embora o homem aprecie o seu semelhante, é também um animal que ganha dinheiro, inclinação esta que muito amiúde interfere em sua benevolência. 

Perdemos uma preciosa baleia por causa de um maldito covarde cagalhão!

Aqui vimos como a covardia prejudicou todos os marujos que confiavam em Semente-de-Maçã. Ou seja, ser um covarde não é prejudicial somente a você. É prejudicial a sua família, pai e mãe, a sua namorada/esposa, a seus filhos, ao seus amigos, ao seus colegas de trabalho, em suma, a todo mundo. O mundo é essa bosta toda hoje em dia, porque a maioria das pessoas são covardes. E eu não estou falando de covarde no sentido de que você deve sair por ai procurando briga com todo mundo, para se tornar homem. Covarde no sentido de não fazer o que realmente precisa ser feito, em cada determinada situação, por não se preocupar com o que o efeito das sua falta de ação pode causar aos outros, já que pra você, naquele momento, é preferível se preservar, já que você está com preguiça de fazer ou algo assim.

Ter coragem para viver a vida requer ESFORÇO! Para você fazer o que precisa ser feito, e meter a real em si mesmo (Salve confrade Chanceler) é necessário agir, viver para além de sua própria bunda.

O dono da loja onde você trabalha, confia que você seja um vendedor esforçado. O seu chefe tetinha no escritório, confia que você seja um cara que cumpre prazos e faz trabalhos bem acabados. O seu professor espera que você se dedique na pesquisa que ele falou que você precisa fazer. A sua mãe e pai, esperam que você seja um sucesso em tudo que empreender, e não um vagabundo que só foge de responsabilidades e coloca a culpa nos outros. A sua namoradinha espera que você seja um homem firme que tenha atitude de tomar decisões que ela não conseguiria tomar corretamente sozinha. Seus amigos esperam que você seja um cara descolado, que tenha boas histórias de vida, por realmente viver o que fala, para poderem se espelhar em você. Deus quer que você viva para além de si mesmo, edificando a vida de todos que convivem com você, da melhor forma que você puder. Em suma, todos que realmente gostam de você, esperam que você seja um grande cara, para eles mesmos poderem ter alguma perspectiva na vida e melhorarem também como pessoa, pois todo mundo quer melhorar de vida. Você por exemplo, gosta de estar na companhia de fracassados medrosos?

Vejam que sua covardia em viver, e falta de esforço e disciplina pode causar prejuízos financeiros para outras pessoas.Acostume-se com essa verdade: a vida é um jogo de interesses. Se você não trás lucro a nada e a ninguém, principalmente no sentido financeiro, ninguém vai se importar com você.

Quando pensar em cagar e andar para alguma tarefa que precisa ser feita, pensa em toda essa gente que você vai estar decepcionando. Isso que eu só citei pessoas diretamente influenciadas em cada situação, imagina mais as indiretamente.

Veja bem paspalho, não estou querendo dizer que todos sonham e torcem com o seu sucesso. Isso seria uma completa mentira. Mas todos esperam que aquilo que você foi designado para fazer, seja feito da melhor maneira possível. Se você é do tipo de sujeito que diz que vive para si mesmo e que se foda o resto, tudo bem, todo mundo tem o direito de ser retardado. A vida vai te ensinar boas lições. Mas mesmo pensando assim, a melhor forma de viver é se empenhando nas coisas com esforço. Isso é um ato de amor consigo mesmo, primeiramente.

Mostra que você se leva a sério, e todos percebem e passam a respeitá-lo mais por isso. Mas só é possível cultivar essa característica com coragem, assumindo riscos. Agindo dessa forma, você não vai ter tempo de ficar sorrindo todo momento pra tudo e todos, pois precisa se concentrar. Sem isso, jamais se tornará um homem. Por isso pessoas demasiadamente sorridentes, e os "carpe diens" transmitem evidentemente que não se levam a sério. Não de forma correta pelo menos. Como respeitá-los assim? Veja que situação lamentável Semente-de-Maçã passou, simplesmente por ser um cagalhão que só gosta de festejar e curtir a vida e não se empenha em nada útil. E como veremos, sua situação vai piorar.

Mas estamos nas mãos dos deuses, Semente-de-Maçã saltou de novo. Deu-se isso em circunstâncias muito semelhantes às da primeira vez; mas desta feita não levou a linha no peito, e por isso, quando a baleia começou a correr, Semente-de-Maçã foi deixado para trás no mar, como se fosse a mala de um viajante apressado. Ai! Stubb manteve-se fiel à sua palavra. Era um belo e generoso dia azul; o mar lantejoulado, calmo e fresco, estendia-se plano em derredor, até alcançar o horizonte, como a chapa de ouro de um bate folhas, martelada até chegar ao máximo...Stubb voltou-lhe as costas inexoráveis; e a baleia parecia ter asas. Em três minutos, uma extensão de milha interpunha-se, num oceano sem praias, entre Semente-de-Maçã e Stubb. Do centro do mar, o pobre Semente-de-Maçã virava a cabeça crespa, encarapinhada, para o sol, outro náufrago solitário, embora o mais sublime e brilhante...Mas abandonara Stubb realmente o pobre negrinho a sua própria sorte? Não; não desejava isso pelo menos. Pois havia dois botes em sua esteira, e ele calculou, sem dúvida, que se aproximariam de Semente-de-Maçã muito rapidamente e o acolheriam; embora, na verdade, essa consideração para com remeiros postos em perigo por seu próprio medo nem sempre seja manisfestada pelos caçadores em semelhantes circunstancias, que ocorrem não raro; quase inevitavelmente na atividade baleeira, um individuo tido é marcado por aquela mesma detestação implacável, típica da Marinha de Guerra e do Exército. 

Isso é o que lhe acontece quando você vive como um covarde. É abandoado a própria sorte. Ai não adianta chorar e dizer que o mundo é cruel e ninguém gosta de você, paspalho. 


Ninguém nasce perfeito e sabendo de tudo, precisamos treinar para nos aperfeiçoarmos. Você que cresceu sem um figuram masculina sólida como exemplo, com toda certeza, não vai passar a agir de forma correta e satisfatória do dia para noite, depois de leu meu texto e o livro. Vai errar muitas vezes, e vai levar um tempo para internalizar tudo isso. Claro. Mas o importante é se esforçar. Assim como Semente-de-Maçã fracassou na primeira vez que foi solicitado, teve o tratamento que lhe era justo, mas teve a oportunidade de melhorar. Mas o que o filho da puta fez? Se acovardou de novo. Aí já fica difícil ter piedade de um cara que não quer se ajudar. É a mesma coisa na vida real.

Por mais que você não perceba, muitas pessoas estão dispostas a te dar uma chance de mostrar o seu valor, desde que você se mostre interessado. Logicamente, nada vai cair do céu. Mas o que você faz? Nada. Isso mesmo. Se isola no seu mundinho, e diz que vive só para si e que se foda o resto, e não sabe porque todo mundo de deixa como Stubb deixou o Semente-de-Maçã, completamente isolado no mar. Como veremos, esse atitude covarde perante a vida pode causar danos na sua alma que são irreversíveis e acabar completamente com a s sua alegria de viver.

Como vimos também, quando passamos e insistir em sermos individualistas e cagões, as outras pessoas passam a não gostar de nós automaticamente. Muito provavelmente você já deve ter pensado que ninguém vai com a sua cara, que parece que ninguém gosta de você, sendo que tu nunca fez nada para ninguém. Já te ocorreu esse pensamento? Comigo já ocorreu inúmeras vezes. E eu não sabia qual era o meu maldito problema. Eu achava que Deus me odiava e me amaldiçoou. Porque as pessoas me excluíam?

Porque eu agia feito um imbecil covarde, oras. Agia dessa forma que estou descrevendo aqui no artigo. Essa é a resposta para mim e deve ser para você também, se tu se sente excluído. Você não agrega em nada nada vida de ninguém, vive para si mesmo, e quer que os outros te amem? Vai pr puta que te pariu seu viadinho de merda. Ninguém gosta de homens emotivinhos, envergonhados cuzões afeminados, que só falam de futilidades e alegria . Por mais que o esquerdismo diga que isso é bonito hoje em dia, homem não foi feito para agir dessa maneira. As pessoas querem estar perto do cara que resolve os problemas, que enfrenta as dificuldades. Simples. Sem isso, você vai ser um náufrago ressentido com a vida, no meio da sociedade.

Mas aconteceu que esses botes sem ver Semente-de-Maçã divisando subitamente baleias próximas a eles, de um lado, voltaram-se e iniciarão perseguição; e o bote de Stubb estava agora tão longe, e ele e sua equipagem tão atentos a seu cachalote, que o horizonte anelar em torno de Semente-de-Maçã começou a ampliar-se lamentavelmente. Por mero acaso, o próprio navio o recolheu-o afinal; mas daquela hora em diante o negrinho começou a perambular pelo convés, como um idiota; pelo menos diziam que ele havia perdido o siso. O mar havia ironicamente conservado à tona seu corpo finito, mas afogara o infinito de sua alma. Não se afogara de todo, contudo. Antes a carregara viva para as espantosas profundezas, onde as estranhas formas do incorrupto mundo primitivo passavam de um lado para outro ante seus olhos desinteressados, e o avaro tritão, que é o Saber, revolveu-lhe os saberes que acumulara; e entre as eternidades alegres, sem coração, sempre juvenis, Semente-de-Maçã viu os multitudinosos insetos de coral, onipresentes como Deus, que do firmamentos das águas inchavam as esferas colossais. Viu o pé de Deus no tear, e falou-lhe; e portanto seus camaradas o disseram louco...

Esse é o triste fim de um covarde: loucura e amargura. 


Como vimos, Semente-de-Maçã acabou levando um duro golpe na alma e acabou ficando louco. Sem contar que quase perdeu a vida e foi salvo por pura sorte.

Se não quer que o ostracismo social te transforme em um cara cheio de amargura, inveja e complexado com o mundo, visto como louco, para de se acovardar parante as suas dificuldades. Tem alguma coisa séria para resolver? Resolva. Para fazer? Faça. Pare estudar? Estude. O quanto antes. Sua vida é bem curta para ser desperdiçada agindo feito um bunda mole.

A vida, a sociedade te cobra produtividade, por mais que você não queira admitir isso. Deus te cobra ação. Hore a sua vida sendo útil e corajoso. Semente-de-Maçã era o mais coitado do navio, que ninguém respeitava, porque ele mesmo não se dava o respeito, primeiramente. Se você se sente deprimido e desiludido com a vida, aposto que é porque tu andas complexado com o mundo achando que ninguém gosta de você, ou porque você não vê mais sentido nas coisas que faz. Eu digo para você, baseado nessa história, e no que o grande Viktor Frankl também falou, que você deve criar o sentido de sua vida. Pare de culpar coisas e pessoas por sua amargura e simplesmente aja. Reaja. Realmente, ninguém se importa com você. Sua vida é você que faz, e para ele ter sentido é necessário ter um objetivo. E para achar esse objetivo, e preciso ter coragem, coragem de enfrentar o mundo.

Semente-de-Maçã não tinha coragem de enfrentar o mundo, o mundo onde ele estava inserido, que era a caça de baleias. E você? Tem coragem de enfrentar os desafios para os quais a sua vida está te chamando? Tem pessoas que contam com você paspalho. Não seja um Semente-de-Maçã.


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Problemas Genéticos

Hoje, lendo mais um artigo FANTÁSTICO do Daniel Castro, eu tive alguns insights sobre algumas situações. Antes de ler aqui, leia lá. Faça esse favor a si mesmo.

O artigo em si fala da deterioração da nossa genética, proveniente de dietas ruins, ou se preferir, proveniente das dietas modernas saturadas de amidos. Algo que é comum para todos nós. Se você é um cara observador e que gosta de pensar, talvez tenha chegado a mesma conclusão que eu.
Sempre ouvimos que crianças que nascem com problemas genéticos graves, tiveram muito AZAR na loteria genética, que foi um verdadeiro acaso, ou que Deus quis assim. Talvez tu pense que essa sua genética lixo e essa cara torta foi um verdadeiro castigo de Deus contra você, porque ele te odeia. Sempre achei que esse tipo de acontecimento era muito cruel para ser atribuído a Deus, e também que se por um acaso, realmente fosse um “acaso genético”, seria um azar do caralho as pessoas nascerem com uma maldição dessas.


Não, não foi Deus que quis assim!


Ao ler o artigo que o Daniel traduziu, me lembrei de outros estudos que li atualmente, um especificamente que falava sobre como a nossa dissimetria facial e corporal, colocando em miúdos, a nossa feiura é influenciada na nossa concepção por infecções causadas por uma má alimentação de nossos pais. Fomos feitos  a partir de uma medula espinhal que fica no centro, e os dois lados do nosso corpo devem ser iguais, se formos "fabricados" em ambientes saudáveis. Diferenças entre os lados são causados por infecções provenientes de hábitos não saudáveis do nossos pais e mães, como beber feito gambá, por exemplo. Isso está em um estudo cientifico de uma universidade de renome, não sou eu que estou chutando essa teoria, que fique bem claro.

Com base nisso, e no artigo, só podemos chegar a conclusão de que esse papo de que pessoas que nascem com problemas genéticos são obras do acaso ou de um Deus frio e insensível não passam de falácias. A culpa disso é das dietas lixos que temos hoje em dia e de hábitos nada saudáveis que adquirimos que nos influenciam negativamente desde a nossa concepção.  Como vocês leram no artigo, a arcada dentária e mais N fatores foi modificada nas pessoas da tribo a partir do momento que passaram a comer farinhas refinadas.


Isso aqui é um verdadeiro veneno para você. Não duvide disso!


Hoje em dia, os homens estão produzindo esperma com uma qualidade muito inferior que a 100 anos atrás, e estes muito inferior que seus antepassados e assim sucessivamente. Se não acredita em mim, pesquise, paspalho. Hoje em dia, os casos de câncer de mama são tão altos, porque há uma maciça estrogenização nos alimentos, que dão câncer as mulheres, e destroem a testosterona e vitalidade dos homens. Aliás, como estamos no mês de outubro, vemos pra todo lado essa campanha do governo contra o câncer de mama, do autoexame e etc., mas nenhum desses filhos da puta fala o motivo de ter tantos caso de câncer, e o que as mulheres devem fazer para não ter essa desgraça. Ninguém fala que essa comida cheia de veneno, excesso de amido está destruindo as mulheres. Eles só falam que é preciso ir no médico passar por uma porrada de exames que te fodem ainda mais a saúde, para quem sabe ter uma chance de sobreviver. Ou seja, atacam os sintomas, e não a causa do problema. É claro que não vão fazer isso, porque o mercado médico rende milhões de lava-jatos. Na verdade eles precisam de gente que esteja sempre doente. Então, você que está lendo isso agora, eduque sua mulher a não ser mais uma dessas porcas gordas que enchem o rabo de lavagem o dia inteiro, para que ela não tenha câncer num futuro próximo, e morra deixam seu filho com fortes problemas psicológicos por ter perdido a mãe cedo de mais.

O mais importante, nunca será falado pelas mídias, só em blogs viris como o meu. 



É seu baleião, parece que a alimentação influencia a sua vida desde quando você nasceu, e vai influenciar seus filhos, (se vc tiver capacidade ter ter algum é claro) se continuar a comer esse monte de merda que chamam de comida hoje em dia. É isso que você quer? Quer ter uma linhagem de filhos fracos, feios, doentes e fracassados como você. Se a resposta for não, para agora de fazer o que vc está fazendo em termos de hábitos saudáveis e mude.

Esse artigo também me lembrou do personagem Quiqueq de Moby Dick. Quiqueg era um “selvagem”, que na verdade, de selvagem só tinha a aparência assustadora, que botava medo até nos baleeiros do século XIX, que com toda a certeza produziam umas 200x mais testosterona que nós hoje. Imagine o que a visão desse sujeito não causaria em você, nerd comedor de doritos e coca, criado na frente do pc. Mas enfim, lembrei dele por causa que ele era muito mais forte, atlético e destemido que os baleeiros do Pequod. E os outros dois arpoadores do navio, que também eram salvagens, tinham as mesmas características. E o artigo que eu citei no inicio fala justamente isso. Que as pessoas de tribos tem uma vitalidade e parecem muito mais “masculinos” que nós, e isso se deve a alimentação. Então se você está cansado de ser um bundão com cara de menina, mude sua dieta. Isso é muito mais importante do que você deve julgar. Pratique alguma atividade que te desafie, não precisa ser necessariamente academia, mas se mecha, honre sua testosterona, e diminua o consumo de farinhas e grãos.




 Isso é ainda muito mais importante se pretende ter filhos. Como vimos, a SUA ALIMENTAÇÃO E SEUS HÁBITOS PODEM FAZEM COM QUE SEU FILHO NASÇA COM ALGUMA DEFICIÊNCIA GENÉTICA GRAVÍSSIMA. Ai não adianta querer culpar Deus e o destino pela sua preguiça e vagabundagem em mudar de vida.